fbpx
Notícias e inovações

Queda nas vendas de Carros – Corona Virús

Queda nas vendas de Carros – Corona Virús

O mercado de carros usados, seminovos e novos no Brasil vem apresentando uma queda nos últimos anos, com a redução na venda de veículos em todo o país. 

Muito disso, deve-se às inúmeras crises dos últimos anos, em conjunto com a pandemia do Covid-19, que abalou diversos setores econômicos.

Queda nas vendas de Carros - Corona Virús

De acordo com a Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto), este mercado apresentou uma queda de 91,77% em março de 2020, principalmente em relação às vendas da última semana do mês.

Entre o bloco comercial que mais sentiu o impacto da crise, encontra-se o de automóveis comerciais. Em relação ao ano passado, foram emplacadas 43.706 unidades a menos, com uma redução de 23% nas vendas.

Queda nas vendas de Carros – Corona Virús

Além do difícil momento financeiro, o fechamento de lojas, a parada de órgãos públicos como o Detran, bem como o cancelamento de feirões de carros (para evitar a aglomeração de pessoas), também foram determinantes para a queda acentuada.

Embora o cenário instável, o setor tem investido em estratégias para conter o avanço dos números negativos e, ao mesmo tempo, se reinventar em meio à crise mundial.

Não somente as concessionárias, mas diversas empresas, de pequeno e médio porte que trabalham com automóveis, como funilaria martelinho de ouro, mecânicos e centros de limpeza de carros, estão trabalhando para abrir novas possibilidades de negócios.

Saiba como as quedas nas vendas de veículos impactam o setor e o que esperar deste mercado nos próximos meses, em conjunto com algumas estratégias que podem ajudar as empresas de automóveis.

Perspectivas para o futuro no mercado de automóveis

Com o acúmulo das crises dos últimos anos, janeiro de 2020 já começou com queda nas vendas de automóveis. 

Segundo a Fenabreve, entidade representante das revendedoras de carros, o número de emplacamentos no início do ano foi 3,2% inferior, em relação ao mesmo período de 2019.

Queda nas vendas de Carros - Corona Virús

Contudo, 2020 era visto com otimismo para o mercado de automóveis. A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), previa um crescimento de 9,4% dos emplacamentos, com foco no varejo, onde a rentabilidade tende a ser maior do que as vendas diretas.

O que não se esperava era que a pandemia do novo coronavírus atingisse tão fortemente o Brasil e, com isso, prejudicasse as perspectivas para o mercado de automóveis.

Já na terceira semana do mês de março, foi possível sentir os efeitos. Dados da Anfavea mostram que a média de 9,4 mil licenciamentos despencou para 1,2 mil na quarta semana de março.

A Anfavea diz que não pretende estipular maiores projeções para 2020, por compreender que trata-se de uma crise mundial extremamente profunda, com desdobramentos no consumidor final, na produção e no mercado financeiro. 

Apesar disso, a Associação acredita em um aumento no terceiro trimestre do ano.

Veículos e máquinas agrícolas ainda registram crescimento

Na contramão desse cenário, os veículos de grande porte, como ônibus, caminhões, máquinas agrícolas e rodoviárias, ainda constatam números positivos.

Até porque muitas fábricas, incluindo indústrias que fabricam elementos para estes automóveis, como o anel de vedação, continuam funcionando, e as vendas estavam aquecidas pela época da colheita.

Além disso, as fabricantes de máquinas agrícolas asseguram um estoque completo para o atendimento aos produtores rurais, que é uma atividade considerada essencial para a sociedade, por isso não sofreu interrupções.

Em conjunto a isso, outro setor que permanece em crescimento é o de assistência técnica e distribuição de componentes, peças e manutenção de máquinas, caminhões e transporte de cargas pesadas.

Ou seja, tanto as indústrias de peças, quanto os comerciantes de óleo hidráulico 32, usado em veículos agrícolas, podem ficar mais tranquilos mesmo em um cenário de pandemia.

Mas enquanto vivemos em uma crise, não só as concessionárias, mas todo o mercado de automóveis, pode formular algumas estratégias para driblar essa crise. Muito disso, com o auxílio das tecnologias digitais e da internet.

5 dicas para o mercado de automóveis se reinventar durante a crise

Não é de hoje que o mercado de automóveis busca novas formas de atuar. 

Em 2019, durante o Workshop Planejamento Automotivo ABPLAN, vários diretores, gestores e representantes do setor discutiram como melhorar as formas de distribuição de veículos e o futuro das concessionárias no país.

Com a crise, vários planejamentos que antes estavam guardados na gaveta, foram abertos e passaram a ter destaque, não só no mercado de vendas de automóveis, mas todos os setores relacionados, como a autoescolas, empresas de polimento automotivo, venda de peças, manutenção, etc.

Queda nas vendas de Carros – Corona Virús

Por isso, separamos algumas dicas que podem ajudar o setor automobilístico e as áreas próximas a se reinventarem durante e após a crise.

1 – Use as vendas online ao seu favor

Com o isolamento social e o fechamento de comércios, a alternativa encontrada pelos consumidores que precisam adquirir produtos e serviços, foi optar pela compra online.

Quer dizer que a internet pode ser uma ótima aliada para as lojas de produtos automotivos, por exemplo.

Segundo dados da Compre e Confie, empresa de inteligência focada em e-commerce, houve um aumento de 40% nas vendas online em março de 2020, afirmação corroborada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

Assim, você pode vender uma bateria automotiva 45 diretamente pelo e-commerce da sua empresa, ou então, usar um marketplace, caso você seja um vendedor autônomo.

Para vender carros seminovos “Unico dono” acesse o site especializado Unicodono.com.br

2 – Ofereça conteúdo relevante aos seus clientes

Mesmo em um cenário de crise, não se pode deixar de informar seus clientes e público a respeito do mercado, seus produtos e serviços. Por conta disso, é importante produzir conteúdo relevante que possa ser compartilhado na internet, por meio de sites, blogs, redes sociais e outras plataformas.

Existem muitas vantagens na produção de conteúdo, incluindo:

  • A possibilidade de educar o público sobre o seu negócio;
  • A construção de uma relação de confiança com a audiência;
  • Crescimento do reconhecimento da marca no mercado;
  • A atração de novos clientes potencialmente interessados.

Assim, quando uma pessoa procurar por escapamento de carro, mesmo que o seu comércio não esteja aberto, ou tenha apresentado queda nos períodos de crise, é possível conquistar o público ao oferecer informações sobre esse componente.

3 – Disponibilize materiais gratuitos online

Outra maneira de cativar a audiência e construir um grande reconhecimento perante a concorrência, é por meio da disponibilização de materiais gratuitos online, como e-books, webinars (seminários ao vivo), entre outros.

Desse modo, o seu negócio acaba tornando-se referência, o que é ótimo em um período de crise, pois as pessoas irão lembrar da sua empresa.

No mercado de automóveis e relacionados, uma autoescola pode oferecer apostilas para que os futuros condutores possam estudar para o cfc teórico, por exemplo. 

Inclusive, há a possibilidade de cobrar por aulas online de reforço, ou cursos de aperfeiçoamento técnico.

4 – Continue com o atendimento online

As concessionárias não somente apresentaram queda nas vendas, como também perderam alguns negócios que já estavam prestes a fechar. 

No entanto, é o momento de dar continuidade ao atendimento, pois é provável que o cliente queira voltar a fazer negócio futuramente.

Portanto, uma dica é continuar com os atendimentos, porém online. Caso o vendedor tenha o e-mail, WhatsApp ou outra forma de contato com o cliente, ele pode enviar uma mensagem, para iniciar a conversa e fazer com que o consumidor se lembre da empresa.

Essa recomendação é válida não somente para as concessionárias, mas para todo o mercado automobilístico. Por exemplo, um auto elétrico 24 horas, já que, em algum momento, o condutor terá que verificar os sistemas do carro.

E não somente usuários de veículos utilitários, mas é importante pensar nos condutores de grandes automóveis e máquinas agrícolas, que continuam operando normalmente.

5 – Ofereça descontos para serem usados depois

A queda das vendas pode ser uma oportunidade para oferecer novos descontos. Mesmo que durante a pandemia do Covid-19 alguns comércios permaneçam fechados, a empresa pode elaborar uma campanha para que os clientes comprem agora e ganhe descontos posteriormente.

As promoções também servem para atrair pessoas que precisam do produto ou serviço automobilístico, e que no entanto, está em busca de empreendimentos mais vantajosos em termos financeiros.

Queda nas vendas de Carros – Corona Virús (Conclusão)

Não é a primeira vez que passamos por um momento de crise. Aliás, as crises sempre virão, por isso, não podemos nos focar somente em planejamentos de “se” a crise ocorrer, mas sim, “quando” ela vai acontecer.

Embora o mercado de automóveis esteja apresentando uma queda nas vendas, é possível se reinventar diante desse novo cenário, incorporando novas questões e até mesmo arriscando-se na realização de ações diferentes, que podem render bons frutos.

Portanto, o momento é de adaptação, mas sem deixar de lado a capacidade de inovação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Comentar

Clique aqui para deixar um comentario

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.