Carros Elétricos – Entenda como funcionam as viagens com Elétricos

Carros Elétricos – Entenda como funcionam as viagens com elétricos

Antes do ano de 2018, os carros elétricos eram muito pouco conhecidos pelos brasileiros, mas, desde então, a infraestrutura para lidar com esse tipo de veículo foi evoluindo, principalmente no que se refere aos pontos de carregamento.

Viajar sempre é um desafio e mesmo na cidade é necessário estar 100% atento à rotina de revisão do automóvel e, para um carro elétrico, essas regras não mudam.

É preciso priorizar vários aspectos quando a viagem é feita com um carro elétrico, como planejar bem a viagem e garantir que a carteira de motorista esteja em dia, inclusive a carteira de carro para deficiente físico com isenção.

Carros Elétricos - Entenda como funcionam as viagens com elétricos

Visto isso, este artigo te ajudará a entender como é viajar com um carro elétrico, esclarecerá quais são as vantagens de ter um e listará alguns preços de veículos elétricos no Brasil.

A experiência de viajar com carros elétricos

Antes de dar início à uma viagem com um automóvel elétrico, é necessário criar uma boa organização, assim como com qualquer outro carro.

Mas a maior diferença para um carro elétrico, é a necessidade de verificar quais são os postos de recarga rápida que o carro passará durante a viagem.

Depois disso, é só garantir que o carro esteja revisado e pronto para a viagem, com polimento de farol automotivo em dia e definir a hora ideal para pôr o pé na estrada para chegar ao seu destino com tranquilidade.

A primeira coisa que se deve fazer ao entrar no carro é configurar as opções de carregamento na central multimídia do carro com tela vertical. Isso porque deixar a carga limitada em torno de 90% ajuda muito a preservar a vida útil da bateria.

A maioria dos carros elétricos tem autonomia total de até 440 km em média, mas, claro, se ele estiver em ruas sempre planas e o motorista permanecer acelerando moderadamente.

Uma boa dica é baixar apps que mostram rotas onde existem postos de carregamento de carros elétricos, outro detalhe é que alguns não só mapeiam os postos próximos, mas mostram quanto de carga o carro terá ao chegar lá.

É necessário começar a viagem e, durante ela, manter toda uma aceleração cuidadosa, evitando pisadas muito bruscas no pedal, pois é preciso ter suavidade.

Até porque a maioria dos carros elétricos possui potência maior do que 400 cavalos e respondem prontamente assim que o condutor pisa no pedal.

Isso é muito mais evidente nas retomadas, se for preciso, por exemplo, fazer a ultrapassagem de um caminhão que está lento demais porque, acelerando apenas metade da sua capacidade, já será possível realizar essa ação.

Por isso, é necessário não abusar muito deste tipo de condução e ficar o tempo todo de olho na carga da bateria estacionaria 100 amperes.

Geralmente, os primeiros 5% de carga são gastos mais rapidamente, pois o carro está se acostumando com a estrada, mas o seu desempenho esportivo e comportamento dinâmico compensam isso e várias outras coisas.

Quando a viagem percorre alguns trechos de serra, é possível observar o quanto um carro elétrico trabalha a boa dinâmica em curvas que são mais fechadas.

Nas partes de descida, dá para acionar o sistema de multimídia para ajudar a realizar um trajeto muito mais bem-sucedido e otimizado para fazer a recuperação da energia das baterias.

Em resumo, serão bem raros os momentos em que o condutor precisará usar o freio com o sistema inteiramente ligado, já que apenas tirando o pé do acelerador será possível recuperar a energia.

O sistema multimídia mostra todo esse desempenho na tela. Para baixo, ele mostra o quanto está ganhando de energia e, para cima, mostra o quanto se está desperdiçando.

Nas paradas para carregar o carro, e esticar as pernas, é necessário garantir que as baterias estejam sendo bem carregadas, assim como é importante fazer um envelopamento de geladeira para ter a certeza que ela vai durar mais.

O próprio sistema apresenta a hora em que o nível atingirá a porcentagem que está salva, nesse caso, se não estiver em 100%, carregará até os 90% ou até o nível que estiver permitido.

Os momentos de carregar a bateria são ótimos para relaxar, comer alguma coisa, tomar um café e descansar do tempo em que se estava apenas sentado. Assim como acontece quando se trata de abastecer um carro movido a combustível, só que por mais tempo. 

Um detalhe é que vai depender muito do carro e do carregador usado, mas os mais rápidos podem carregá-lo em até três horas, já os mais demorados levam entre cinco e sete horas para carregá-lo totalmente.

Não deixe de conferir de hora em hora no painel se o carro está sendo devidamente carregado e o tempo que falta para que essa tarefa seja concluída.

Depois de carregado por completo, chega a hora de voltar para a estrada, sempre se atentando em desviar de buracos que podem prejudicar o veículo.

Se, por acaso, algum acidente acontecer é preciso contatar um socorro auto 24 horas imediatamente para garantir que nenhum problema no carro se expanda.

Em suma, seguindo um bom plano de viagem, respeitando as regras do carro e se mantendo de olho no painel de energia, é possível fazer uma ótima viagem com seu carro elétrico.

As vantagens em ter um carro elétrico

Veja a seguir algumas das principais vantagens para as pessoas que escolhem adquirir um carro elétrico ao invés de um automóvel convencional:

  • Ausência de barulho e fumaça;
  • Desempenho superior;
  • Menor custo por km rodado;
  • Baterias cada vez menores e mais eficientes.

Um carro elétrico reduz a poluição urbana e a sonora, tendo em vista que seu motor é altamente silencioso e não produz fumaça. Mesmo que para ter energia exista uma emissão de gases do efeito estufa, a maioria das emissões de saúde prejudiciais não são usadas.

E, apesar de serem emitidos mais poluentes para um carro elétrico ser produzido, ao longo de sua vida útil ele gera muito menos CO2 do que um automóvel comum.

Basta dar uma rápida volta no carro elétrico que já será possível notar que o seu desempenho é o maior diferencial deste tipo de carro.

E, mais do que a aplicação de adesivos personalizados automotivos, esse diferencial é o que está chamando a atenção de diversos condutores.

Ao pisar no acelerador, a energia é distribuída para as rodas de imediato, diminuindo, assim, os desperdícios e proporcionando uma bela experiência de condução esportiva.

No geral, a eletricidade é muito mais barata nas grandes cidades do que os combustíveis, pois o custo para alimentar um carro elétrico é um terço do que é gasto para abastecer um movido a gasolina.

Além disso, os carros elétricos não necessitam de trocas de óleo e são, em grande maioria, mais baratos para consertar devido a sua mecânica simples.

Isso sem contar uma infinidade de outras coisas como lubrificantes, seguro, manutenção e impostos que levam uma grande vantagem sobre carros comuns.

A velocidade do desenvolvimento das baterias é ótima tanto para celulares, quanto para o próprio carro porque essas baterias são cada vez menores e mais eficientes.

Mesmo que ainda existam questões como o custo e a reciclagem delas, a evolução vem caminhando para deixar essas preocupações para trás.

As baterias de grafeno, por exemplo, estão previstas para serem muito usadas no futuro, pois armazenam 45% a mais de energia do que as de íons de lítio.

Então, seja para uso pessoal ou para um empresário dono de um negócio de serviços de instalação de portões automáticos, um carro elétrico tem muitas vantagens a oferecer.

Preços médios dos veículos elétricos no Brasil

Embora sejam usados por um pouco mais de 1% da população brasileira, os carros elétricos já são muito conhecidos e é possível adquirir um pelo valor médio de um SUV compacto. Em seguida, serão detalhados alguns preços de carros elétricos no país.

1. Renault Kwid E-Tech

O Kwid foi lançado em maio deste ano no Brasil e foi prometido que chegaria com o preço de R$142 mil na pré-venda, mas, com a grande demanda depois das primeiras 750 unidades, o preço subiu para R$146.900.

2. Renault Zoe

O Zoe chegou ao país em abril de 2021 com uma estética totalmente renovada e uma lista de equipamentos completa, desde ar condicionado digital até tela central de sete polegadas. Seu preço é R$239.900, em média.

3. Fiat 500e

O Fiat 500e voltou ao mercado no modelo elétrico 100% renovado, e sua autonomia tende até 320 km com a bateria completa. O valor deste modelo é, em média, R$244,900.

4. Peugeot 208 e-GT

Depois de nove meses que foi lançado, o Peugeot 208 entrou para a lista dos dez carros elétricos mais vendidos do Brasil, podendo custar em torno de R$276.900.

5. Nissan Leaf

O Nissan Leaf é um dos carros mais vendidos do mundo. Por ser comercializado em larga escala, ele possui inúmeras vantagens, inclusive seu preço de R$293,800, que vale muito a pena, levando em consideração tudo o que oferece.

Considerações finais

Apesar de ser um automóvel que exige algumas preparações e cuidados a mais na hora de fazer uma viagem, o carro elétrico também traz uma série de vantagens.

Tanto o seu funcionamento silencioso, quanto a falta de fumaça, o desempenho superior, suas baterias cada vez mais eficientes e sua economia, fazem dele uma ótima escolha.

Por fim, a melhor das vantagens é não gastar tanto para abastecer e, assim como é importante conhecer um chaveiro 24 horas portão perto de casa, é necessário conhecer os postos de abastecimento de carros elétricos nos trajetos que for percorrer.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.